POEMAS, PÉTALAS E VENTOS!
TENHO SÉRIOS POEMAS NA CABEÇA (Autor: Pedro Salomão)
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos
EDIFICANDO E EXORTANDO UNS AOS OUTROS 

“Por isso, exortem-se e edifiquem-se uns aos outros, como de fato vocês estão fazendo” (1Ts 5.11).

Às vezes ouvimos certas falas e até mesmo mensagens pregadas que ao invés de nos motivar de gerar vida em nós acabam nos destruindo. Li um livro, um beste seller, há muito tempo com o título “Há poder em suas palavras” da editora Vida, cujo autor  Dom Gossett,  um dos proponentes da famigerada teologia da prosperidade e o porta voz de muitas mentiras nesse seu livro, como o simples fato de eu determinar que eu seja curado, faça com que eu esteja, realmente; o que pra mim é absurdo e, embora não comungue do pensamento do autor em sua totalidade lendo o livro pude perceber algumas verdades que não podem ser desprezadas  e que estarão aqui nas entrelinhas desse ínfimo e pálido artigo.  Quero apenas com base no texto acima dizer que algumas palavras por nós proferidas podem de fato matar ou dar a vida a alguém. Palavras às vezes cortam mais do que o aço frio em noites gélidas e podem produzir mortos vivos pela vida afora. É comum encontrar pessoas com feridas enormes na alma por conta de uma palavra dita por alguém lá no passado, às vezes, até muito distante. Palavras tais como: “você é um incompetente; você é burro, lento demais”! “Você não vai prestar para nada na vida”. “Você é uma prostituta”! Quantos filhos carregam amargura na alma por terem ouvido isso de seus pais e que não conseguem prosperar na vida porque acreditaram piamente nelas? Quantas mulheres vivem em fráguas porque seus maridos passaram a vida inteira repetindo esse tipo de sentença. A questão é que aquilo que você diz a alguém pode salvá-lo ou destrui-lo pelo resto de sua vida. Pode fazê-lo prospero ou fracassado; feliz e disposto ou empalamado sem ânimo e coragem para os enfrentamentos da vida; portanto, usemos bem as nossas palavras e seremos recompensados. Num pais de gente derrotada e de cultura pobre podemos propor sempre alguma coisa que contrabalanceie o negativismo que tem levado os brasileiro a uma vida achatada, pobre e medíocre.  Temos o poder de com as nossas falas influenciar pessoas tornando-as positivas na maneira de pensarem e a agirem, crentes em si mesmas e no próximo. É verdade que podemos dar a vida a alguém quando dizemos: “Jesus te ama”. “Você é importante para ele”.  "Você é capaz e pode sair dessa”. “Vai nessa tua força, o Senhor é contigo”.

Foi o que Deus fez com Gideão! Ele o chama de homem valente exatamente num momento quando ele estava acovardado sentindo-se derrotado e o mais desprezível dos seres.  Foi o que Ele fez com o profeta Elias quando estava na caverna e pedindo para morrer. É isso que Ele quer que façamos.

A nossa palavra de otimismo e de benção para alguém que está se sentindo no fundo do poço pode ser o tônico de encorajamento que ele está precisando, pode ser o elixir da vida. Talvez sejá a única fonte limpa de encorajamento que ele ouvirá naquele dia. O fato é que nós somos porta voz das bênçãos de Deus na vida das pessoas ajudando-as com palavras de encorajamento (Romanos 14.19).

Quando abrimos o evangelho lucano encontramos Jesus curando uma mulher que não conseguia andar turgida, ereta, em pé há dezoito anos, quando inquerido pelos líderes da sinagoga porque curava num sábado Ele responde dizendo que estava curando uma “filha de Abraão”. Ele não disse dela uma mulher feia aleijada, mas, colocou-a numa condição de uma honrada filha de uma nação judaica. E, fez muito mais, dispensou a ela toda a sua atenção e a curou física e espiritualmente. Aquela mulher foi prioridade máxima para Ele àquele dia. Imagine você o quanto as pessoas foram abençoadas ao ouvirem aquelas palavras de Jesus dirigidas àquela mulher. Jesus não somente a curou fisicamente mas infundiu sentimentos de valor a ela. Ele a exaltou, era o que o seu ego estava precisando àquele momento. Você mulher é filha de Abraão, digna de atenção digna de cuidados e tão importante, você precisa ser ajudada imediatamente, e não, depois num outro lugar. Tem que ser agora!

Meu caro leitor amigo edificar-nos mutuamente é andar lado a lado e nos encorajando. A palavra “encorajamento” no Novo Testamento traz essa ideia, a de vivermos acompanhados uns dos outros. Então, você pode escolher agora. Pode levantar o ânimo, a índole – permita-me faze uso de uma palavra esotérica – o astral de uma pessoa, mudar a atmosfera e a sua cosmovisão tornando as coisas bem mais leves e os problemas solúveis para ela; ou, você pode destruí-la, mata-la e enterrá-la há algumas profundidades da terra. A escolha é sua! Use as suas palavras, elas são dinamites aos corações para explodi-los e estraçalha-los; mas, elas podem como o Big Bem – teoria darwinista – gerar vida e fazê-la produzir frutos a cem, a sessenta e a trinta por um. Pense nisso!

Que o Senhor no dê uma semana de bênçãos incontáveis em Sua presença. Amém!

CHRISTUS EST VITAE ESSENTIA.
 
Jeovan Rangel
Enviado por Jeovan Rangel em 29/11/2020
Comentários