POEMAS, PÉTALAS E VENTOS!
TENHO SÉRIOS POEMAS NA CABEÇA (Autor: Desconhecido)
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos
RESTAURAR/AÇÃO

O vaso caríssimo do relicário, caiu.
Ao chão espatifou-se! 
O relicário sorriu, ao artífce  levou.
O cirurgico  artesão, ao estado
natural, o deixou.
O relicário, ao vê-lo, não mais sorriiu.
E em prantos chorou.
Por mais perfeita que tenha
a obra ficado, ele sabia!
O vaso que possuia; por  perfeito ficado;
 havia caido!
​​​​​​Continuava quebrado!



 
 
Jeovan Rangel
Enviado por Jeovan Rangel em 23/10/2020
Alterado em 23/10/2020
Comentários
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato